Monday, September 14, 2009

Um novo (?) paradigma

Uma empresa de informática da África do Sul resolveu testar a velocidade de banda larga de maneira nada convencional:
Folha Online - BBC Brasil - Pombo é mais rápido que banda larga na África do Sul, diz empresa - 10/09/2009
Embora o teste revele que a transmissão de dados depende de algum "empurrão" da Física, há alguns pontos interessantes a ponderar. O primeiro (e não menos divertido) é que não há muito de inédito no estudo, já que, lá pelos idos de 99, quando publicaram a RFC 2549, se lia (e ria) sobre:
IP over Avian Carriers with Quality of Service
http://www.apps.ietf.org/rfc/rfc2549.txt
Ponto. E, como RFC, isso trata da Internet como um todo, :).

Na parte "séria" da matéria, é interessante perceber como ainda é grande a expectativa pela ubiquidade e instantaneidade da Internet, mesmo com o crescente advento da banda larga. Igualmente interessante é perceber que a briga entre o meio teoricamente estático (mídias removíveis, como CDs, DVDs, pendrives) e o aparentemente dinâmico (a própria rede, celulares e outras mídias móveis de conexão permanente) está longe de acabar. Enquanto aqueles que primam pela transmissão de dados clamam pelo cloud computing, pelo abandono dos clientes parrudos e a respectiva adoção de thin clients, num movimento eternamente pendular, fabricantes da área de armazenamento reforçam suas trincheiras, ampliando a capacidade de seus dispositivos na mesma proporção que os miniaturizam (embora exista um limite entre a capacidade e a velocidade também nesses dispositivos).

A qual cabo se agarrar?
Bem, a Internet também depende de átomos. Na transmissão deles, quer seja online, quer seja pigeonline, sempre haverá vantagens e desvantagens gigantescas. Aquele que tem a possibilidade de transmitir via pombo, seja lá qual for sua necessidade, poderá fazê-lo. E uma limosine terá uma capacidade de transmissão de dados ainda maior do que o pobre columbídeo. E um avião ainda mais. E, e, e...

Mas não é ao pombo que queremos estar ligados. A tecnologia evoluiu bastante nos últimos 3 mil anos para que voltemos milhares de passos. No entanto, é preciso sempre levar em consideração que nada, nem mesmo a Internet, surgiu do nada, e que tudo pode ser reutilizado.

No comments:

Post a Comment